Dicas do uso das Redes Sociais


Porque as "redes sociais" estão tão valorizadas? O que significa isso na prática? Para responder essas perguntas precisamos analisar o contexto que estamos vivendo. A Internet trouxe consigo uma nova dinâmica de relacionamento. As pessoas necessitam falar, compartilhar suas experiências e expor seus pensamentos.

Essa é uma característica inerente do ser humano. Precisamos ser ouvidos e relevantes. Exportamos para as redes sociais aquilo que somos e, principalmente, gostaríamos de ser. Pesquisas apontam que há 81 milhões de usuários da Internet, sendo que 90% deles usa algum tipo de rede social. Acompanhadas de uma inovação tecnológica em velocidade surpreendente, as redes sociais estão alterando as relações sociais.

A Igreja deve estar atenta a este cenário. Muitas idéias, filosofias, seitas estão disseminando suas doutrinas e influenciando vidas.  Há quem diga que este cenário é ruim, afinal, o virtual pode substituir a vida real e, consequentemente, a comunhão dos irmãos. No entanto, devemos ter um olhar de esperança e considerar esta como uma excelente oportunidade para alcançar pessoas e testemunhar a vida cristã.

Não sabe como começar? Sugiro a leitura do artigo "Iniciando o uso das redes sociais" de Fabrício Guilherme neste site, e das dicas abaixo.

Qualquer pessoa pode explorar uma determinada idéia na Internet, por meio de um blog, facebook ou twitter, dentre outros, inclusive a Igreja. A dificuldade está em transformar seu conteúdo em informações relevantes. Por isso precisamos estar atentos a alguns detalhes imprescindíveis para isto acontecer. São necessários cuidados específicos, pois tudo o que for disponibilizado nas redes sociais estará registrado e disponível para todos. Assim, preste atenção nas seguintes dicas:

- Monitore: as informações nem sempre serão boas, por isso é preciso estar atento a cada conteúdo gerado sobre você ou sua organização/empresa nas redes sociais. Pela disponibilidade de informações a qualquer hora do dia ou da noite, há uma ampla área de pesquisa sobre nosso público. Procure por palavras-chave que representem os assuntos mais influentes às características do seu público e fique atento ao que é falado sobre você, seu negócio e seus interesses. Assim, você poderá antecipar tendências, identificar oportunidades e possíveis crises.

- Seja cordial: responda os recados deixados nas redes sociais. Lembre-se que quem te segue no twitter, ou é seu amigo/seguidor no facebook, tem interesse em suas falas, posicionamento e interação. Quando um recado é respondido, todos seus seguidores irão ler suas palavras e conteúdo. Isso demonstra comprometimento e empenho, favorecendo sua imagem e relacionamento com seus seguidores. Assim, uma nova oportunidade de diálogo será criada, pois a pessoa que quer falar com você ou com a igreja saberá que também será respondido. 

- Seja rápido: a internet é caracterizada pela constante atualização. A grande maioria da população possui acesso a web e está cada dia mais conectado. A demora na resposta pode deixá-la desatualizada e, consequentemente, sua opinião se torna sem importância. Para que as oportunidades sejam aproveitadas de maneira adequada, é necessário um posicionamento imediato diante das circunstâncias. Tudo passa muito rápido nas redes sociais, um assunto que hoje é muito comentado, pode não ser mais amanhã.

- Antecipe possíveis crises: Tenha em mente o que seria uma possível crise nas redes sociais. O que pode afetar a sua imagem? Uma pergunta indiscreta? Um comentário desnecessário? Pesquise o universo que envolve sua pessoa/empresa e crie estratégias de combate a estas situações.

- Posicione-se: Suas palavras e atitudes devem estar em concordância com a missão, visão e valores da organização. Nunca se esqueça de que uma vez publicado nas redes sociais, o conteúdo sempre estará disponível. Na busca de algo na internet, tudo é encontrado. Por isso, o que foi mal interpretado ou mal posicionado há anos atrás pode ter consequências desastrosas por um longo período.

O virtual não substitui o real
O importante é lembrar que a rede de computadores trabalha em conjunto com a vida real. Para cativar seu público, as redes sociais devem ser consideradas uma das bases para outras atividades que visam alcançar um bom relacionamento com as partes interessadas, como o atendimento telefônico e pessoal, ou os eventos estratégicos. 

Jesus se relacionava com as pessoas, buscava conhecê-las, conversava com elas, com intuito de amá-las. Dependendo de como se utiliza, a internet e as redes sociais nos aproximam das pessoas. Cabem a nós sabermos usá-las para demonstrar o amor de Deus, e elas poderão se tornar excelentes estratégias para abençoar.

Mantenha sua porta aberta e deixe-se ser usado por Deus na construção de cada relacionamento. Com a Internet, uma pessoa do outro lado do mundo poderá ser tocada com uma palavra, declaração ou canção. Encha-se do Espírito e deixe-O transbordar em todo momento, de todas as maneiras e em todas as ferramentas que podem ser usadas.

Autora: Henriene Cristina Saconatto. Graduada em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas pela Universidade Estadual de Londrina. Membro da 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Londrina/PR , onde atua como líder e supervisora de Células.

Fonte: Disponível em http://www.institutojetro.com. Acesso em 18 de setembro de 2013.

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Mídia Cristã e demais colaboradores".

Você também irá gostar

0 comentários