Iniciando o uso das Redes Sociais


Você já deve ter ouvido falar sobre Redes Sociais como Orkut, Facebook, Twitter, Youtube, MySpace, Flicker, entre outras. Mas o que são e para que servem?

As redes sociais, ou comunidades virtuais, são a princípio locais, virtuais, onde pessoas reais se encontram para consumir, reproduzir ou produzir informações que são de seu interesse. Esta experiência se dá através de várias formas como, por exemplo: conversa via chat, fóruns, escrevendo um artigo ou um pensamento, compartilhando fotos, assistindo vídeos, ouvindo música, trocando arquivos, marcando e promovendo um evento, criando um grupo de interesse, etc.

Hoje é um dos mais importantes canais de comunicação dentro da Internet, principalmente, por possibilitar algo inusitado, uma comunicação de mão dupla com o usuário.

Assim o mundo real ganha força e se reproduz através dessas comunidades e pequenos grupos de interesse, pois nos diversos modelos de redes você sempre pode consumir ou divulgar o que deseja e criar assuntos dos mais diversos como: político, religioso, profissional, de estudos, esportes, games, tecnologia, enfim, qualquer assunto que seja de seu interesse e consequentemente de um grupo.

Além das pessoas físicas, que se agrupam em determinadas tribos, o Governo, as Empresas e as ONGs estão cada vez mais inseridos nas redes sociais, pois entenderam a vantagem de usufruir do diálogo "um a um" com seu público-alvo. Seja para informar uma ação, para vender, para manter o relacionamento ou ainda, talvez a mais importante das vantagens, receber feedback dos usuários referente a algum produto ou serviço oferecido por elas.

Grandes movimentos como as ajudas comunitárias, eleições, proibição de uma propaganda, compras de produtos por pessoas físicas em escala, entre outros, estão sendo protagonizados e orquestrados no mundo virtual através da força das comunidades virtuais.

Como se trata de uma prática virtual rotineira e que a cada dia tem mais adeptos, a igreja também deve usufruir dos benefícios que as redes oferecem, divulgando informações ou mantendo o relacionamento com seus membros e sociedade local em que está inserida.

As possibilidades são grandes, o planejamento e o entrosamento entre as redes é o que fará você ter sucesso em longo prazo.

Etapas e cuidados importantes:
- Conheça como funciona - Você poderá solicitar ajuda aos "experts" do assunto. Os adolescentes e jovens da sua igreja são peritos no uso destas ferramentas. Peça para te ensinarem como utilizá-las e para que servem. Neste momento é importante você ficar atento e não se importar com o conteúdo que eles colocam, lembre-se que você estará aprendendo com eles e críticas não cabem neste momento.

- Pratique e explore - Agora sim, depois que você entendeu como utilizá-la, vale a pena você criar um perfil em cada uma das redes que for de seu interesse para começar a pesquisar os conteúdos e o seu funcionamento na prática. Neste momento é muito importante que você líder, pastor ou responsável, entenda perfeitamente como funciona a interação e que tipo de conteúdo é colocado em cada mídia.

- Identifique - Através de uma pesquisa conheça as redes mais utilizadas pelos membros da sua igreja.

- Cadastro - Faça seu cadastro nas redes mais importantes para sua igreja sempre com o nome da igreja popularmente conhecido "NOMEDAIGREJA."

- Conteúdo - Aqui é a fase de você por a mão na massa. Comece a criar conteúdo para todas as redes. Mantenha a coerência entre elas, tanto visual como de conteúdo.

- Divulgue - Comunique seu uso no site da igreja, pelo e-mail, através de links, com cartaz no mural, com notas no boletim dominical, avisos nos cultos e nas próprias redes.

- Atualize - As redes precisam ser atualizadas, cada uma com seu objetivo e tática.

- Coerência e transparência - Lembre-se que estas redes são essencialmente uma via de mão dupla, você fala e alguém responde.

- Analise - Através destes retornos e interações do público, analise quais são as mais relevantes e como estão funcionando.

As redes sociais estão aí, cada vez mais sólidas e fortes na Internet, e são mais uma importante forma de se comunicar com sua comunidade local, regional, nacional ou internacionalmente.

Autor: Fabricio Guilherme. Graduado em Publicidade, Propaganda e Marketing pela Universidade de Sorocaba com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. É consultor de Marketing no Sebrae-SP, realizando consultorias, palestras e cursos para empresas, é professor da FGV. Foi sócio-diretor da Détres Comunicação e Marketing, agência de propaganda, secretário e diretor de comunicação nacional da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil.

Fonte: Disponível em http://www.institutojetro.com/artigos/comunicacao-e-marketing/iniciando-o-uso-das-redes-sociais.html. Acesso em 18 de setembro de 2013.

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Mídia Cristã e demais colaboradores".

Você também irá gostar

0 comentários