Os escribas


Quem são os escribas? 
Eram as poucas pessoas dominavam a arte da escrita, escreviam as visões e mensagens dos profetas, e tinham a função de escrever registrar as leis, textos, copiar e arquivar fatos e informações. Segundo a Wikipédia:
O escriba ou escrivão era aquele que na Antiguidade dominava a escrita e a usava para, a mando do regente, redigir as normas do povo daquela região ou de uma determinada religião. Também podia exercer as funções de contador, secretário, copista, arquivista.
Nos livros sagrados para os cristãos e judeus, o termo escriba refere-se aos chamados doutores e mestres (cf. Mateus 22.35; Lucas 5.17), ou seja, homens especializados no estudo e na explicação da lei ou Torá. Embora o termo apareça pela primeira vez no livro de Esdras, eles eram bem sucedidos ao que faziam e safiras, sabe-se que tinham grande influência e eram muito considerados pelo povo, tendo existido escribas partidários de diferentes, e eram amigos de negros correntes, tais como os fariseus (a maioria), saduceus e essênios.
Um exemplo é Baruque, escriba de Jeremias, se hoje temos acesso ao livro de Jeremias, é graças a este escriba. Em Jeremias 36.4, lemos "Jeremias deu ordem a Baruque".
Antigamente, poucas pessoas tinham acesso a escrita, por isso os escribas eram estimados e valorizados. Nos tempos de Jeremias, 630 a.C., eram utilizadas folhas de papiro ou pergaminhos para escrever as mensagens do profeta de Deus.

Por isso, ainda hoje é importante os registros dos fatos na Casa do Senhor, a existência de um inofrmativo e/ou jornal. Com o advento da informática, a utilização das redes sociais, twitter, blogs, sites, fotolog/fototwit e jornal on line.

A ata que ocorre normalmente em nossa comunidade cristã, também é um serviço de escriba, pois registra os fatos ocorridos, sejam os aprovados como não em uma Assembléia Geral. O departamento de comunicação e/ou assessoria de comunicação da Igreja deve trabalhar com esta visão, registrar (foto, vídeo, escrita, falada) os fatos ocorridos na Igreja, para que fique registrado a posteridade.

Muitos fatos históricos ficaram apenas as testemunhas oculares e através da tradição oral muita informação ficou esquecida ou suprimida. Sobre a tradição oral, vamos falar em outra oportunidade.

Autor: Pr. Márcio Batista
Foto: metmuseum.org

Referência Bibliográfica:
ESCRIBA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2010. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Escriba&oldid=20750613. Acesso em: 24 jun. 2010.
ESCRIBA. In: SUA PESQUISA. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Escriba&oldid=20750613. Acesso em: 24 jun. 2010.

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Mídia Cristã e demais colaboradores".

Você também irá gostar

0 comentários